Academia Cbn - Mario Sergio Cortella

Academia Cbn - Mario Sergio Cortella

Synopsis

Reflexões e provocações sobre o cotidiano e as relações humanas.

People who listen this also listen:


Episodes

  • Humilhar o outro para se sentir superior é uma fraqueza arrogante
    Humilhar o outro para se sentir superior é uma 'fraqueza arrogante'
    Duration: 02min | 05/12/2019

    Mario Sergio Cortella fala sobre pessoas 'tão baixas' que tratam as demais com desprezo e preconceito como forma de ter mais poder. Fazendo com que a outra pessoa seja diminuída, ela acaba crescendo, mas, para o comentarista, essa é uma atitude 'tola'.

  • O otimismo exagerado é autoengano ou má-fé
    O otimismo exagerado é autoengano ou má-fé
    Duration: 02min | 04/12/2019

    Mario Sergio Cortella fala sobre pessoas que são capazes de manifestar uma crença tão grande na ideia de que as coisas estão indo muito bem quando não necessariamente o estão que parecem ingênuas ou enganadoras. Segundo ele, o otimismo, quando não é crítico, se torna perigoso.

  • O pecado da omissão
    O pecado da omissão
    Duration: 02min | 03/12/2019

    Mario Sergio Cortella fala sobre o 'vazio vigoroso' que ocorre quando deixamos de participar de algo ou de emitir uma opinião sobre determinada situação que, numa circunstância mais ampla, nos envolve. Segundo ele, isso é uma forma de conivência. 'Há circunstâncias em que a recusa em participar de algo já é um modo denso de participação', analisa o comentarista.

  • Não há ordem verdadeira sem a Justiça
    'Não há ordem verdadeira sem a Justiça'
    Duration: 02min | 02/12/2019

    A ausência de manifestação e de contraponto não pode ser entendida como ordem em uma sociedade de maneira alguma. Afinal, a ordem é a construção de algo que acolha a diferença sem que isso conduza a uma ruptura.

  • A vontade de descumprir as obrigações da vida
    A vontade de descumprir as obrigações da vida
    Duration: 02min | 29/11/2019

    Mario Sergio Cortella lembra de uma frase de Machado de Assis, em 'Dom Casmurro', para falar sobre a vontade que temos de ficar 'de pernas para o ar', ou seja, sem nada para fazer, principalmente quando notamos um cansaço provocado por uma rotina intensa. Escreveu o escritor: 'a vida é cheia de obrigações que a gente cumpre por mais vontade que tenha vontade de as infringir deslavadamente'.

  • Morrer por uma ideia é incontestavelmente sublime, mas também perturbador
    'Morrer por uma ideia é incontestavelmente sublime', mas também perturbador
    Duration: 02min | 27/11/2019

    Mario Sergio Cortella cita a frase de Carlos Drummond de Andrade para falar sobre pessoas que se colocam numa condição inflexível de raciocínio, postura ou crença. O comentarista ressalta que, em muitos casos, a convicção é barreira para o confronto de pensamento, por isso, segundo ele, 'morrer por uma ideia, nem sempre, é a maneira mais nítida de prová-la'.

  • O que você faz hoje indica o que pode vir a ser
    O que você faz hoje indica o que pode vir a ser
    Duration: 02min | 26/11/2019

    Para Mario Sergio Cortella, 'somos o que somos', mas sempre existe a possibilidade de sermos diferentes, seja para melhor ou para pior. Segundo ele, essa 'condição virtual' está ligada às nossas ações, que definem o tipo de pessoas que somos ou seremos.

  • A verdade sobre as mentiras e as mentiras sobre a verdade
    A verdade sobre as mentiras e as mentiras sobre a verdade
    Duration: 02min | 25/11/2019

    Para Mario Segio Cortella, isso significa que, acima de tudo, é preciso lidar com a 'noção de comprovação', ou seja, aquilo que, em larga escala, a ciência procura obter. Segundo ele, no campo da convivência, porém, a verdade parece 'agonizar' devido aos ataques que recebe.

  • A dignidade está em manter a rota ou em alterá-la?
    A dignidade está em manter a rota ou em alterá-la?
    Duration: 02min | 22/11/2019

    Mario Sergio Cortella fala sobre a dúvida em seguir o destino traçado ou mudar a trajetória, sob o risco de acabar rebaixado a uma situação menos digna, lembrando de uma frase do escritor italiano Carlo Collodi, em 'As aventuras de Pinóquio': 'quando se nasce atum, há mais dignidade em morrer debaixo d'água do que debaixo de azeite'.

  • O milagre como derrogação da natureza
    O milagre como 'derrogação' da natureza
    Duration: 02min | 21/11/2019

    Mario Sergio Cortella diz que costumamos chamar de milagre tudo que acontece à nossa volta e não conseguimos explicar com lógica. Segundo ele, a palavra tem origem religiosa, mas pode ser usada quando as 'leis da natureza acabam sendo derrotadas'.

  • A necessidade de uma fraternidade verdadeira
    A necessidade de uma 'fraternidade verdadeira'
    Duration: 02min | 20/11/2019

    No Dia da Consciência Negra, Mario Sergio Cortella ressalta a importância de uma noção de irmandade que não seja mero discurso, lembrando do trecho da obra do filósofo Matias Aires. Em 'Reflexões sobre a vaidade dos homens', ele diz que 'para todos nasce o sol' e que 'o mundo não foi feito mais em benefício de uns que de outros'.

  • O perigo da perfeição presumida
    O perigo da 'perfeição presumida'
    Duration: 02min | 19/11/2019

    Mario Sergio Cortella faz um alerta sobre as pessoas que acreditam estar acima de qualquer objeção ou crítica e procuram desviar de qualquer advertência em relação àquilo que fazem. Segundo ele, por acreditar que são perfeitas, elas seguem na rota que estão achando que tudo dará certo, o que nem sempre acontece.

  • A mentira como prática quase fisiológica
    A mentira como prática 'quase fisiológica'
    Duration: 02min | 18/11/2019

    Mario Sergio Cortella analisa a conduta de pessoas que estão tão acostumadas à dissimulação que têm isso como uma marca da sua 'natureza'. Ele lembra que 'mentiras têm pernas curtas', como dizia o antigo ditado, mas, para o comentarista, a questão é quanto tempo leva para que ela seja desmascarada.

  • Turbulência temporal
    Turbulência temporal
    Duration: 02min | 15/11/2019

    O tempo tem turbulências e alterações na nossa memória. Toda lembrança é seletiva.

  • Nunca melhora seu estado quem muda só de lugar, mas não de vida nem de hábitos
    'Nunca melhora seu estado quem muda só de lugar, mas não de vida nem de hábitos'
    Duration: 02min | 14/11/2019

    Mario Sergio Cortella lembra da frase do escritor espanhol Francisco de Quevedo para falar das pessoas que simulam um novo modo de agir e pensar, parecendo que melhoraram de postura, mas a mudança é precária e carrega tudo que era vicioso do estado anterior.

  • A vida, muitas vezes, parece obra de ficção criada por uma mente doentia
    A vida, muitas vezes, parece obra de ficção criada por uma mente doentia
    Duration: 02min | 13/11/2019

    Mario Sergio Cortella diz que a vida tem seus 'modos de brutalidade', mas destaca que algumas pessoas vivem situações que parecem inventadas, porque conseguem ultrapassar uma condição de maldade ou falta de inteligência. Ele lembra de uma frase do poeta paulista Cassiano Ricardo, que escreveu que 'não é a morte que me põe medo, é a vida'.

  • Toda agressão ao meio ambiente é autofágica
    'Toda agressão ao meio ambiente é autofágica'
    Duration: 02min | 12/11/2019

    Mario Sergio Cortella fala da urgência em cuidar da natureza, porque dela dependemos para viver. Ele lembra que muita gente tem relativizado esse cuidado, esquecendo da lógica simbiótica dessa relação com o homem, mas, segundo ele, qualquer ferida no meio ambiente é autodestrutiva. 'Tudo que for feito ao hospedeiro vai acontecer ao hóspede, que somos nós, seres humanos', afirma.

  • A omissão pode ser cumplicidade
    A omissão pode ser cumplicidade
    Duration: 02min | 11/11/2019

    Há pessoas que, antes de iniciarem uma ação que confronte algo que não deve acontecer, recuam justamente por temer qualquer tipo de ação. "Quando se cede ao medo do mal, já se nota o mal do medo". Isto é, o primeiro grande mal que o próprio mal coloca é o medo que ele produz de enfrentá-lo.

  • O mausoléu é a última loucura dos ricos e a mais engraçada
    O mausoléu é a 'última loucura dos ricos e a mais engraçada'
    Duration: 02min | 08/11/2019

    Mario Sergio Cortella cita frase do escritor americano Ambrose Bierce para falar das pessoas que até na hora da morte atribuem a si mesmas um valor muito acima do que aquele que, de fato, construíram em vida. Para o comentarista, é evidente que o legado de alguém tem um significado, mas algumas pessoas acabam deixando uma marca de desnecessária ostentação.

  • Algumas pessoas têm uma ignorância conveniente para se desculpar do que fazem
    Algumas pessoas têm uma 'ignorância conveniente' para se desculpar do que fazem
    Duration: 02min | 07/11/2019

    Mario Sergio Cortella explica que, diante da incapacidade de assumir uma falha, elas simulam uma esperteza que não carregam e tentam driblar o caminho mais correto num diálogo ou argumentação. Para o comentarista, são pessoas 'incultas', porque não cultivam a possibilidade de ser mais inteligente, com humildade de conhecimento.

  • A intuição não dispensa a reflexão
    A intuição não dispensa a reflexão
    Duration: 02min | 05/11/2019

    Algumas pessoas acreditam tanto no próprio 'faro' que dispensam qualquer aprofundamento ou análise mais criteriosa e até desqualificam outras formas de conduzir algum tipo de processo ou projeto. Mario Sergio Cortella explica que o chamado 'feeling' até existe, mas não tem esse papel tão decisivo, porque ele pode fazer a pessoa 'escorregar'.

  • A gratidão como devolução devida
    A gratidão como devolução devida
    Duration: 02min | 04/11/2019

    Quando se faz algo por alguém ou de alguém recebemos algum tipo de favor ou ajuda, o que se espera em retorno, pelo menos, é gratidão. Mario Sergio Cortella diz, no entanto, que agradecer não é uma necessidade imperativa, mas a ideia de ingratidão vem se impondo na convivência humana.

  • O epitáfio é uma tentativa de deixar um legado
    O epitáfio é uma tentativa de deixar um legado
    Duration: 02min | 01/11/2019

    Mário Sérgio Cortella propõe uma reflexão sobre como todos partem, mas querem ficar de algum modo. Machado de Assis, em uma das suas obras mais conhecidas, Memórias Póstumas de Brás Cubas, escreveu: "Gosto dos epitáfios; eles são, entre a gente civilizada, uma expressão daquele pio e secreto egoísmo que induz o homem a arrancar à morte um farrapo ao menos da sombra que passou".

  • O legado de Carlos Drummond de Andrade
    O legado de Carlos Drummond de Andrade
    Duration: 02min | 31/10/2019

    O poeta, que completaria nesta quinta-feira 117 anos, é, segundo Mario Sergio Cortella, uma daquelas pessoas que, no campo da arte, possuía uma capacidade estética capaz de dar um valor persistente àquilo que produziu. Segundo ele, a obra intangível de Drummond tem como marca a unicidade.

  • Se a fonte não for pacífica, não haverá paz política
    Se a fonte não for pacífica, não haverá paz política
    Duration: 02min | 30/10/2019

    Mario Sergio Cortella lembra que alguns, em nome da construção da paz, querem edificar a brutalidade, e aquilo que é elegido com violência, assim precisa ser sustentado. Mas ele destaca que 'ditadura de qualquer viés só fica em pé com uma exclusão'.

  • A arte do improviso não é para amadores
    A arte do improviso não é para amadores
    Duration: 02min | 29/10/2019

    Para Mario Sergio Cortella, improvisar exige uma preparação, ou seja, uma organização mental anterior, e um tempo de experiência para que a pessoas não se limite a repetir o tempo todo, do mesmo modo, as mesmas coisas. Segundo ele, o discurso improvisado deve ter uma 'marca de substantividade' para não ficar apenas no encadeamento solto de palavras desprovidas de conteúdo.

  • A retórica furiosa como dissimulação
    A retórica 'furiosa' como dissimulação
    Duration: 02min | 28/10/2019

    Mario Sergio Cortella analisa a postura de pessoas que adotam um discurso de defesa da moral, mas que, na prática, agem de maneira oposta. Ele alerta que, antes de fazer qualquer tipo de exaltação de si mesmo como sendo alguém que protege o campo da decência, é preciso agir eticamente.

  • Redes sociais viraram tribunal para as famílias
    Redes sociais viraram 'tribunal' para as famílias
    Duration: 02min | 25/10/2019

    Mario Sergio Cortella diz que a internet, com os grupos familiares, se tornou um ambiente de vigilância e julgamento contínuos. Segundo ele, isso é algo que já existia antes, mas que, agora, isso é sentido com maior intensidade.

  • A hesitação é necessária para sair do hábito
    A hesitação é necessária para sair do hábito
    Duration: 02min | 24/10/2019

    Mario Sergio Cortella reconhece que é mais fácil agir quando seguimos uma rota que já conhecemos, mas ele lembra que, para criar algo inédito, é preciso uma 'pausa mais meditada'. Isso, segundo ele, significa entender que, de vez em quando, a dificuldade se impõe porque 'se quer comunicar não só o novo, mas também o certo'.

  • A capacidade destrutiva do ser humano
    A capacidade destrutiva do ser humano
    Duration: 02min | 23/10/2019

    A humanidade pode ser muito perigosa em relação à vida em geral. Nós temos encontrado, com uma frequência avassaladora, sinais da nossa capacidade destrutiva. Jean Rostang, biólogo e filósofo, uma vez escreveu: "Todas as esperanças são permitidas ao ser humano. Mesmo a de desaparecer".

Informações: